quarta-feira, 3 de abril de 2013

TOPÓ 2 – MINHA PRIMEIRA BARBA


– MINHA PRIMEIRA BARBA

Não passe sem olhar
Não olhe sem entrar
Não entre sem cortar
Não corte sem pagar
Barbearia Topó

Com todas as transformações pelas quais passam um adolescente, eu não teria uma que toma atenção de muitos nessa idade: ver a barba crescer. Tenho cabelo por todo corpo e até na segunda falange dos dedos. Na escola diziam: se demorasse mais 5 minutos nascia macaco. Bullying não é coisa nova.

Chegara a hora. Pensem em quantos dias treinando fazer tal pedido?

- A barba, por favor.

- Gostaria de fazer a barba.

Tudo bem treinado, afinal essa angústia era por ser a primeira. Lá vou eu.

Estava com doze anos e, já acostumado com meu barbeiro falante, me sentei no que seria minha cadeira preferida, e com tom exigente pedi-lhe: - barba. - É o que chamamos fazer barba.

Ele tinha um sorrir curto que ficava entre o deboche e o não entender. E assim sorriu.

- Como é? - Perguntou-me.

E eu cheio de ousadia: - fazer a barba. - Já acomodado na cadeira.

Novo sorriso. Deve ter se passado umas seis horas entre esse sorriso e sua próxima fala.

- Levante menino. Para fazer sua barba, terei que pedir permissão para seu pai.

Dias treinando meu pedido e ele surge com essa. Levantei-me com raiva própria dos frustados e tratei de cair fora. Nunca mais volto. Tá, pensei uns palavrões.

Dois ou três dias após, passando à frente da barbearia ele me chama e informa-me:

- Falei com seu pai, ele me autorizou. Quando quiser pode vir que farei sua barba.

O que aconteceu sem novidade.


OZEAS CB RAMOS


PARTE 3: http://rascunho1966.blogspot.com.br/2013/04/topo-parte-3.html

PARTE 1: http://rascunho1966.blogspot.com.br/2013/03/topo-parte-1.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário


SUA OPINIÃO É MUITO IMPORTANTE.
COMENTE - DEIXE SUA CRÍTICA, ELOGIO OU SUGESTÃO.
Aproveite e veja também outras postagens desse BLOG.
Obrigado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...